Introdução

  História

  Tipos

  Fontes de Ar

  Curso Básico

  Limpeza

  Manutenção

  << Voltar
História do Aerógrafo

Por mais de 20 anos, Andy Penaluna pesquisou a história do aerógrafo. Apesar do grande interesse neste instrumento e da integração do aerógrafo na nossa vida, poucos materiais foram feitos sobre sua origem, então a busca pela verdade não foi uma tarefa fácil.

Estas páginas buscam dar aos interessados uma percepção melhor sobre esta marvilhosa ferramenta de arte.

Elas estão divididas pelos anos dos principais acontecimentos no desen-volvimento do aerógrafo. Espero que gostem.


A foto ao lado mostra Andy com uma pintura original feita com um aerógrafo da virada do século. Do século 19 para o século 20!



1879 - O ano da invenção

Em 1879 um excêntrico joalheiro do Iowa (EUA) juntou:

  • 1 colher;
  • 1 agulha de máquina de costura;
  • 1 chave de fenda;
  • Velhos tubos de solda;
  • Algumas chapas de metal dobradas;

... e parafusou-os todos juntos em alguns blocos da madeira.

Segurando em sua própria mão, bombeou o compressor de ar e nomeou de Paint Distributor (Distribuidor de Tinta).

Foi criado para a pintura de "watercolours" (aquarelas) e para outras finalidades artísticas.



Uma réplica do "Paint Distributor"

  • Soldering Torch - tubo de solda
  • Screwdriver - chave de fenda
  • Sewing Needle - agulha de costura
  • Jam Spoon - colher
  • Wood Screws - parafusos para madeira

Para entender completamente o funcionamento do "Paint Distributor" Andy encomendou um modelo do engenheiro mecânico Bob Evans. Este modelo foi feito seguinto exatamente os detalhes encontrados nos desenhos originais. Uma exceção foi feita com a ponta dos tubos de solda que são trocáveis para permitir uma experiência maior.

O inventor era um joalheiro e fez, sem dúvida nenhuma, o protótipo de várias coisas encontradas em sua oficina. O windwheel, que é o único componente complexo, deve ter sido criado a mão.


Como funciona


O ar é bombeado com o pé e carrega um reservatório especialmente projetado.


Através de um orifício o ar entra sob a pressão no instrumento.

  1. O ar sobre pressão sai da tubulação.
  2. Movimenta a roda que tem presa uma agulha fora de centro.
  3. Em consequência a agulha move-se para trás na colher e coleta um pouco de tinta amarela.
  4. Então os movimentos fazem com que a agulha passe através da tinta e colete um pouco de tinta na ponta.
  5. O ar que está saindo da segunda tubulação empurra a tinta cada vez que a agulha passa na frente dele.

Download Vídeos


Veja o mecanismo de perto (1.4mb)


Veja como ele pinta bem (1.2mb)

O projeto de Peeler, mostrava que a princípio funcionaria, necessitando ainda um desenvolvimento considerável para transformar em um viável propósito de negócio.

Charles e a Liberty Walkup estavam dispostos a investir na idéia e pagaram $700 dólares pelo projeto inicial seguido por outros $150 para mais duas atualizações de protótipos. Peeler assinou a invenção em abril 1882 e em agosto já podiam vender 63 dos "Distribuidores de Tinta" em uma convenção de fotografia em Indianápolis.

Os 3 anos seguintes viram a formação da "Airbrush Manufacturing Company" e o desenvolvimento de um verdadeiro negócio que poderia tornar-se mundial. Este é o modelo que deu início a tudo...



Réplica do primeiro projeto da Walkup

Mais um vez Andy considerou importante construir um "paint distributor" atualizado. Ele estava trabalhando na Ford Motor Co. na época e encomendou este modelo do ferramentista David Weller.

Os desenhos da patente original foram seguidos com atenção, como pode ser visto nas fotografias.

Neste estágio do desenvolvimento a maioria das peças foram feitas à mão, com pouca técnica de produção em massa.


Como funciona

3 características principais fazem este modelo ser diferente e bem mais controlável do que o antecessor.

A - O mais importante na parte "A" é um alavanca que controla a distância na qual a agulha irá passar pelo duto do ar, um mecanismo inteligente chamado de "walking arm". (veja na foto)

B - Uma segunda alavanca pode ser usada para limitar a quantidade de ar que gira a windwhell.

C - O ar não mais espirrará a tinta por sobre a agulha, mas é direcionado para baixo no desenho.

Posição A - quando a alavanca é puxada para trás o braço puxa a agulha para trás do windwheel e afastado da saída do ar (C). Um pouco da agulha, somente a parte mais fina, passa pelo duto de ar, então o jato de tinta é menor.

Posição B - Quando a alavanca retorna, o braço move-se como indicado pelas setas vermelhas, isto faz com que a agulha comece mais perto do jato de ar - assim a ponta da agulha eliminará a tinta.


Download Vídeos


O mecanismo em funcionamento (0.9mb)

1885 - A Produção do Aerógrafo

Em 1885 a produção de aerógrafos estava a todo vapor e a Liberty Walkup já podia começar o marketing e a venda do seu novo e refinado projeto. Phoebe Walkup obteve grande sucesso na aclamada 1884 World Exposition em New Orleans, este foi um trampolim excelente para a publicidade da companhia.

Pequenas classes foram montadas para ensinar as pessoas como usar esta nova ferramenta de arte, mas a demanda tornou-se muito grande que dentro de 3 anos a "Illinois Art School" estava pronta para acomodar todos os estudantes interessados.



O modelo do aerógrafo em produção

Patenteado em janeiro de 1885, o modelo do aerógrafo em produção vinha em um completo estojo preto com agulhas de reposição, um frasco de vidro, e um jogo de ferramentas que compreendia uma chave de fenda e tesouras. As duas colheres no alto da caixa eram as peças de reposição que poderiam ser requisitadas separadas de um catálogo de peças. As técnicas da produção em massa foram empregadas assim que cada aerógrafo pudesse ter um número individual no reverso do punho para identificá-lo.


O kit profissional completo incluía uma bomba de ar e um tanque (reservatório) a um preço de U$40, embora um desconto de 6% estivesse disponível para pagamentos na entrega. Este preço subiu logo para U$50 enquanto as vendas elevaram através dos escritórios em New York, Philadelphia e Chicago.



Manual do Primeiro Aerógrafo

Como pode ser visto, o manual do aerógrafo era um documento compreensível, cheio de ilustrações que descrevia cada aspecto do aerógrafo e seu respectivo uso, bem como instruções detalhadas de como obter os melhores resultados.


1893 e novos Horizontes


A versão produzida do aerógrafo de 1893 de Thayler e Chandler

Com raras exceções a maioria dos livros sobre aerógrafo que possuem referências históricas (e poucas) informarão que este veio a se realizar em 1893.

Na verdade o principal evento histórico conseguiu escurecer tudo previamente. O aerógrafo foi representado neste evento não somente por Walkup, mas por Thayer e por Chandler de Chicago, uma estabelecida companhia de arte que tinha construído uma reputação com pintura em cerâmica e pirografia.

O próprio evento era monumental no desenvolvimento de Chicago como uma cidade, era o "Columbian Exposition" ou "World Fair". Um alvo da feira era relegar a "Paris Internationale" de 1889 e mostrar ao mundo o que a América poderia fazer. Chicago sedeou o evento apesar da competição com New York.

Para as historias do aerógrafo os fatos são completamente diretos. Thayer e Chandler roubaram o estágio central deixando Walkup muito aflito, ameaçando o uso legal do nome "Airbrush". Seu modelo era significativamente diferente mais como uma pena e agia mais como um otimizador do que o projeto do ventilador e da agulha de Walkup. O desenhista Charles Burdick, tinha começado suas experiências modificando o projeto original do aerógrafo fazendo mais leve como uma pena e tinha baseado seus conceitos e desenvolvimentos no trabalho original por Peeler e por Walkup.


A origem do aerógrafo de Charles Burdick

O projeto de Charles Burdick tinha sido quase todo desenvolvido do original Walkup, o qual ele havia inicialmente copiado. Acima nós vemos o projeto apresentado na mostra de 1893.

Abaixo é a patente atualizada para a produção de 1896, modelo que pode ser visto parcialmente desmontado mais abaixo.



Note que Burdick não está nomeado como o inventor. Nesta época ele tinha saído da Grã-Bretanha. O custos seria de U$30 pelo aerógrafo ou U$43 pelo conjunto com tanque e bomba (compressor).


Charles Burdick e seu projeto

Charles Burdick veio de uma família de pioneiros e inventores. Trabalhou em várias patentes e projetos durante toda sua vida e a ele é atribuído o projeto do aerógrafo.

Depois da "World Fair" Charles Burdick mudou-se para Grã-Bretanha onde iniciou uma nova companhia de manufaturamento de aerógrafo, a Fountain Brush Co., em Clerkenwell Green, Londres. O mercado americano foi deixado para Thayer e Chandler, enquanto Charles Burdick seguiu para o mercado Europeu e Britânico.

Ele foi beneficiado pelo não desenvolvimento dos aerógrafos, e desenvolveu o Air Eraser* que poderia ser usado juntamente com o aerógrafo. Está claro que ele estudou o uso dos sprays, e foi considerado parceio do Dr. Allan Devilbiss, que patenteou sprays medicinais para a garganta. Ele provavelmente sabia das patentes anteriores que incluiam sistemas controlados por uma agulha central, sistema este que ele usou no seu desenvolvimento do seu aerógrafo.

Abaixo está um protótipo extremamente raro que pode ser considerado um antecessor do processo dos sprays em latas, pois ele mistura a tinta e o ar internamente.


* Air Eraser é uma espécie de mini-jato de areia, manuseado como um aerógrafo, usado para correções nas pinturas feitas com aerógrafo, dentre outras funções.


1900 em diante

>
Aerógrafos desenvolvidos a partir do modelo de 1886, mostrado na direita.

Havia uma atividade agitada através dos anos, imediatamente antes e logo após a virada do século. Muitos nomes novos tentaram adicionar suas melhorias ao aerógrafo em uma oferta à vantagem do uso da maravilhosa ferramenta de arte. A maioria nunca devia ter sido ouvida mas para os envolvidos diretamente nas companhias estabelecidas, o futuro ofereceu muitas oportunidades. Burdick tinha ido para Londres para continuar seu trabalho enquanto os outros ficavam nos US lutando com o excesso na demanda pelo "portraiture", os "showcards" e o mais importante o "photo-retouching". A comunidade do aerógrafo cresceu rapidamente e as numerosas melhorias foram sendo patenteadas pelos indivíduos que tentavam manter-se a frente desta competição. A duplicação de idéias era muito comum.

O pulverizador de tinta é finalmente desenvolvido em aerógrafo!

Tradução:

Texto e Fotos


Eventos | Fórum | Eu Quero! | Mercado de Pulgas | Galeria
Variedades | Como Construir | Dicas | Ferramentas
Lojas no Brasil | Administrativo | Livros | Links

Melhor visualizado em resolução 1366 x 768
Eventos Agendados
Novembro
S T Q Q S S D
    12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930      

Dezembro
S T Q Q S S D
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31